CONTRACS > LISTAR NOTÍCIAS > CONTRACS DEFENDE INDICAÇÃO DE LULA AO PRÊMIO NOBEL

Contracs defende indicação de Lula ao prêmio Nobel

15/04/2019

Moção aprovada no congresso da confederação aponta que ex-presidente representa a resistência da democracia diante da injustiça

Escrito por: Contracs


Uma das moções aprovadas pelos delegados e delegadas do 10º Congresso Nacional da Contracs (Confederação Nacional dos Trabalhadores no Comércio e Serviços), realizado entre os dias 26 e 28 de março, em Brasília, tratava da indicação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao Nobel da Paz.

O documento aponta que a resistência de Lula representa a própria resistência da democracia frente ao golpe política que se aplica no Brasil e que influenciou diretamente as últimas eleições para presidente.

Confira abaixo a moção.

MOÇÃO PARA EXIGIR LIBERDADE DE LULA E SUA INDICAÇÃO AO PRÊMIO NOBEL

Os delegados e delegadas do 10º Congresso Nacional da Confederação Nacional dos Trabalhadores no Comércio e Serviços da CUT – CONTRACS/CUT – reunidos em Brasília/DF, nos dias 26, 27 e 28 de março de 2019, manifestam seu apoio à liberdade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

O ex-presidente é preso político desde 7 de abril de 2018, na Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba. Prisão esta, fruto de um golpe político que se arrasta desde 2016 com o impeachment da Presidente Dilma Rousseff e que visa acabar com os direitos sociais, trabalhistas e com a democracia para instalar um modelo conservador em que predominam o machismo, o racismo, a misoginia e a homofobia.

Lula está sendo silenciado porque representa a lembrança de um tempo em que o Brasil era respeitado no mundo e os brasileiros sentiam-se confiantes e felizes. Um tempo em que a economia se desenvolvia olhando também para os mais pobres, que passaram a ter condições de adquirir a casa própria, de ter acesso à universidade, saneamento básico, energia elétrica e até mesmo aos aeroportos. Algo inadmissível para quem acredita que a periferia deve aceitar seu lugar às margens do país.

É também silenciado pelo gigantesco contraste entre sua figura de luz e o aspecto nefasto do bolsonarismo – um regime que exalta a morte, que é acusado de ligações íntimas com milícias e propõe como saída para a insegurança pública que cada brasileiro tenha armas em casa. Se não bastasse, temos também um ministro que nega a educação superior como direito fundamental e uma ministra suspeita de sequestrar crianças indígenas. Mas é Lula, no entanto, quem está sequestrado.

Lutar pela liberdade de Lula é defender os direitos da classe trabalhadora e entender que essa bandeira é de todos os trabalhadores e trabalhadoras do mundo. Para que o Brasil volte a ser feliz, queremos Lula Livre e eleito presidente pelo voto popular. Só assim será possível interromper a agenda das políticas neoliberais que assolam o povo brasileiro.

Rechaçamos as políticas antissindicais adotadas pelo atual governo, que ataca o movimento sindical em sua organização e seu financiamento para enfraquecer os trabalhadores e calar sua voz, tentando assim, atingir quem luta contra as desigualdades defendidas pelo capital.

Manifestamos também o nosso apoio a indicação de Lula ao Nobel da Paz. Lula tem demonstrado, na prisão, que sua verdadeira revolução é a resistência pacífica, que o torna vencedor mesmo nos momentos de aparente derrota. Quando violentam as leis e agridem os direitos mais elementares de um cidadão – justamente aquele que é tido como melhor presidente da história do Brasil -, seus agressores apenas revelam ao mundo suas fraquezas, seu pânico e tornam Lula ainda mais forte – o que torna um legítimo representante ao Nobel da Paz.

Lula em um grande ato afirmou “Não sou mais uma pessoa e sim uma ideia” Que esse exemplo de coragem e abnegação inspire a todos nós a resistir cada vez mais na luta em defesa da democracia, dos direitos dos trabalhadores e da soberania dos povos.

Resista Lula! Você é nossa esperança!

 

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

Nome:
E-mail:
Título:

TV CUT
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.

João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta(...)

RÁDIO CUT
Conexão Sindical Condomínio Facebook Twitter Contracs Rede Brasil Atual Fecesc Fetrace Fetracom-DF Fetracom-PB Fetracs-RN Fetracs Fetracs RS Fenatrad

Todos os Direitos Reservados © CONTRACS
Sede: Quadra 1, Bloco I, Edifício Central, salas 403 a 406 | Setor Comercial Sul | CEP: 70304-900 | Brasília | DF
Telefone:(55 61) 3225-6366 | Fax:(55 61) 3225-6280
Subsede: Avenida Celso Garcia, 3177 | Tatuapé | CEP: 03063-000 | São Paulo | SP
Telefones:(55 11) 2091-6620 / 2091-2253 / 2092-5515 / 2225-1368 | Fax:(55 11) 3209-7496
www.contracs.org.br | contracs@contracs.org.br