CONTRACS > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUES > ADVOGADOS PEDEM AO STF QUE DECLARE SUSPEIÇÃO DE MORO E LIBERTE LULA

Advogados pedem ao STF que declare suspeição de Moro e liberte Lula

05/11/2018

Nomeação de Moro provou que o juiz de Curitiba agiu politicamente ao perseguir Lula para eleger Bolsonaro

Escrito por: Redação CUT


A defesa do ex-presidente Lula entrará no Supremo Tribunal Federal (STF), nesta segunda-feira (5), com um novo pedido habeas corpus e a nulidade de todo o processo do caso do tríplex do Guarujá, usado pelo juiz Sérgio Moro para condenar o ex-presidente, sem crime e sem qualquer prova. Lula é mantido preso político desde 7 de abril deste ano,  na sede da Superintendência da Polícia Federal de Curitiba.

Para os advogados de Lula, a nomeação de Moro para o cargo de ministro da Justiça do presidente eleito Jair Bolsonaro, comprova que a perseguição ao ex-presidente tinha objetivos políticos. E para conseguir seus objetivos, dizem, o magistrado atuou diretamente para influenciar no processo eleitoral, tanto antes quanto depois das eleições, como noticiado pela imprensa nacional, que confirmam que Moro manteve contato com a cúpula da campanha de Bolsonaro e, como disse o vice, general Mourão, foi convidado para ser ministro durante o processo eleitoral.

“Segundo recentes revelações, já públicas e notórias [Moro], mantinha contato com a alta cúpula da campanha do Presidente eleito — que, por seu turno, manifestou desejo de que o Paciente venha a ‘apodrecer na cadeia’”, diz trecho do documento.

Para a defesa, o novo pedido de suspeição vai obrigar a Corte a se posicionar sobre a atuação do juiz que, segundo jornais do mundo inteiro, recebeu a recompensa por ter prendido Lula e ajudado Bolsonaro a se eleger. Lula, segundo todas as pesquisas de intenção de voto poderia vencer a eleição presidencial no primeiro turno. Até nas férias, Moro atuou para mantê-lo preso político quando o desembargador Rogério Favreto concedeu liminar para soltar o ex-presidente. 

Confira  íntegra do Habeas Corpus.

 

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

Nome:
E-mail:
Título:

TV CUT
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.

João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta(...)

RÁDIO CUT
Facebook Twitter Contracs Fecesc Fetrace Fetracom-DF Fetracom-PB Fetracs-RN Conexão Sindical Rede Brasil Atual

Todos os Direitos Reservados © CONTRACS
Sede: Quadra 1, Bloco I, Edifício Central, salas 403 a 406 | Setor Comercial Sul | CEP: 70304-900 | Brasília | DF
Telefone:(55 61) 3225-6366 | Fax:(55 61) 3225-6280
Subsede: Avenida Celso Garcia, 3177 | Tatuapé | CEP: 03063-000 | São Paulo | SP
Telefones:(55 11) 2091-6620 / 2091-2253 / 2092-5515 / 2225-1368 | Fax:(55 11) 3209-7496
www.contracs.org.br | contracs@contracs.org.br