CONTRACS > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUES > CUT: SAÍDA DA FORD NO BRASIL E DEMISSÕES NO BB SÃO LÓGICAS CAPITALISTAS DE BOLSONARO

CUT: Saída da Ford no Brasil e demissões no BB são lógicas capitalistas de Bolsonaro

13/01/2021

Para a CUT, a destruição do Brasil como nação é o plano de Jair Bolsonaro

Escrito por: Redação CUT

A montadora FORD, após um século no Brasil, anunciou o fim de sua atividade industrial nas fábricas de Camaçari (Bahia), Horizonte(Ceará)  e Taubaté (São Paulo), nesta terça-feira (12). Em 2019, já havia fechado a planta de São Bernardo do Campo.

Essa decisão impacta de pronto cinco mil empregos diretos. Uma empresa com presença centenária no Brasil, que sempre utilizou subsídios governamentais, justifica a saída do país pelas dificuldades de manter seus rendimentos em virtude da pandemia.

O Banco do Brasil anuncia no mesmo dia um amplo programa de reestruturação com fechamento de agências e perda também de aproximadamente 5 mil empregos diretos. Um esvaziamento e enfraquecimento do papel significativo de banco público, que compromete não só a solidez e um patrimônio da nação brasileira, como também o essencial papel de promotor do desenvolvimento nacional.

No primeiro caso, é explicita a lógica capitalista e no segundo, um exemplo cristalino de como o governo Bolsonaro gestiona o patrimônio público para entrega da soberania nacional.

A industrialização brasileira sofre por décadas de pouco investimento em tecnologias e diversificação; os momentos inovadores só ocorreram protagonizados e induzidos pelo financiamento de longo-prazo de bancos públicos e pelo investimento tecnológico de empresas estatais. A participação do Brasil na produção industrial mundial caiu para 1,19% em 2019 e o peso da indústria no PIB foi de apenas cerca de 10,4%. Num país com o desemprego nas alturas, milhares de empregos de qualidade são destruídos da noite para o dia. Sabemos que uma projeto nacional, com ação estatal orientada para o estímulo à industrialização e à revitalização da capacidade de pesquisa e desenvolvimento de tecnologia poderia reverter essa situação; porém, esse não é o objetivo da política econômica de Guedes e Bolsonaro.

Ficam cada dia mais nítidos os verdadeiros objetivos econômicos de Bolsonaro e sua corja: limitar o país à exportação de commodities e delapidar o Estado brasileiro; seja pela via das privatizações, seja pela drenagem do orçamento das políticas públicas para o enriquecimento de milionários. A destruição do Brasil como nação é o plano.

Por isso, a CUT e suas entidades repudiam o gesto da Ford Motor Company, denunciam a falta de reação governamental e se colocam na linha de frente da luta para que os empregos sejam mantidos.

 

 Direção Executiva Nacional da CUT

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

TV CUT
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.

João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta(...)

RÁDIO CUT
Conexão Sindical Condomínio Facebook Twitter Contracs Rede Brasil Atual Fenascera Fecesc Fetracom-DF Fetrace Fetracom-PB Fetracs Fetracs-RN Fetracs RS Fenatrad Fetracom/MS Fenadados

Todos os Direitos Reservados © CONTRACS
Sede: Quadra 1, Bloco I, Edifício Central, salas 403 a 406 | Setor Comercial Sul | CEP: 70304-900 | Brasília | DF
Telefone:(55 61) 3225-6366 | Fax:(55 61) 3225-6280
Subsede: Avenida Celso Garcia, 3177 | Tatuapé | CEP: 03063-000 | São Paulo | SP
Telefones:(55 11) 2091-6620 / 2091-2253 / 2092-5515 / 2225-1368 | Fax:(55 11) 3209-7496
www.contracs.org.br | contracs@contracs.org.br