CONTRACS > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUES > FRENTE PARLAMENTAR MANTÉM PRESSÃO PERMANENTE EM DEFESA DOS DIREITOS TRABALHISTAS

Frente Parlamentar mantém pressão permanente em defesa dos direitos trabalhistas

28/03/2017

Deputados, senadores, juristas, centrais sindicais e entidades dos movimentos sociais mantém ações em defesa dos direitos trabalhistas e previdenciários

Escrito por: Eris Dias

A Frente Parlamentar Mista em Defesa da Classe Trabalhadora realizou audiência pública na manhã desta terça-feira (28), na Câmara dos Deputados, para aglutinar forças e frear o desmonte dos direitos trabalhistas e previdenciários, implantados por Temer e sua base no Congresso. Representada por deputados, senadores, magistrados da área trabalhistas e entidades sindicais, entre outras, a Frente vem ampliando sua base de apoio e definindo agendas para contrapor as medidas nefastas proposta por Temer.

Criada com objetivo de fortalecer os interesses dos trabalhadores no Congresso, mantendo direitos conquistados, os presentes destacaram os ataques do governo contra os trabalhadores  com a recente aprovação do PL-4302, que abre espaço para terceirização sem limites.

Mobilização dentro e fora do Legislativo - Coordenador da Frente na Câmara, o deputado Vicentinho (PT/SP) reafirma que nenhuma proposta do governo tem aprovação da Frente, embora seja menos debatida em dados momentos. “Recentemente foi aprovado o PL 4302, que amplia a terceirização, precariza  mão de obra e retira direitos, e nem por isso deixamos de mobilizar e debater sobre este e qualquer outro tema que trate da reforma trabalhista, independente do grau de  intensidade que requeira o assunto”, explicou.

mm° Juiz, Rodrigo Trindade, Presidente da ANAMATRA, 4ª Região (RS)O Presidente da Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho - ANAMATRA, da 4ª Região (RS), o Juiz Rodrigo Trindade condenou a proposta da terceirização. “A prática da terceirização proposta para o Brasil não tem regulamentação, portanto é considerada não saudável, e por isso deve ser combatida. É uma forma moderna de escravidão, bem ao contrário do que mídia propaga em favor do governo”, considerou o magistrado. 

Unidade e pressão permanente contra governo - Para o diretor jurídico da CUT e membro da diretoria da Contracs, Valeir Ertle, a participação dos magistrados do trabalho tem sido fundamental para endossar a legitimidade das ações promovidas pelas centrais sindicais contra as medidas a serem adotadas pelo governo e também sobre as seguem em curso.  “Se a o PL 4302 for mesmo considerado até o final, será a revelação do descalabro deste governo que não está do lado do trabalhador, ao contrário vem fazendo ataque sistemático contra a classe trabalhista e o povo. Por isso, precisamos reunir trabalhadores, juristas, aristas o povo em geral. Só assim vamos dar um basta nesta situação que está ficando insustentável”, avaliou.

A Coordenação da frente aguarda as novas decisões do governo face à pressão que vem das ruas, sobretudo do grande ato que acontecerá no próximo dia 28 de abril em todo o País. Feita avaliação, novas audiências acontecerão com objetivo de aglutinar força no Congresso e nas ruas para por fim aos avanços dos projetos danosos aos trabalhadores e à população brasileira.

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

TV CUT
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.

João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta(...)

RÁDIO CUT
Facebook Twitter Contracs Fecesc Fetrace Fetracom-DF Fetracom-PB Fetracs-RN Conexão Sindical Rede Brasil Atual

Todos os Direitos Reservados © CONTRACS
Sede: Quadra 1, Bloco I, Edifício Central, salas 403 a 406 | Setor Comercial Sul | CEP: 70304-900 | Brasília | DF
Telefone:(55 61) 3225-6366 | Fax:(55 61) 3225-6280
Subsede: Avenida Celso Garcia, 3177 | Tatuapé | CEP: 03063-000 | São Paulo | SP
Telefones:(55 11) 2091-6620 / 2091-2253 / 2092-5515 / 2225-1368 | Fax:(55 11) 3209-7496
www.contracs.org.br | contracs@contracs.org.br